RSS

Arquivo da tag: exorcismos

Quem é Padre Jose Fortea?

Você conhece o Padre José Antonio Fortea?

Padre Jose Antonio Fortea

Padre Jose Fortea

Padre Jose Antonio Fortea Cucurull, nasceu em Balastro na Espanha no ano de 1968.

É Sacerdote e Teologo especializado em demonologia.

É Exorcista em sua Diocese e muito experiente por ter sido responsável por ter acompanhado muitos casos de reais possessões diabólicas e casos de libertações!

Em 1998 ele defendeu sua tese de Licenciatura com o tema: “O Exorcismo na época atual”

Ele é o Padre responsável por estar acompanhando um dos casos mais difíceis de possessão Diabólica  da Espanha. Muito conhecido como o “Caso de Marta” (nome fictício para não expor a pessoa). Este “Caso de Marta” é um caso na qual o Padre já esta realizando exorcismos periodicamente na mesma em torno de 7 anos consecutivos!

Ele é o autor de vários livros, mas o mais conhecido tem por titulo: “Summa Daemoniaca”, que trata de um dos mais completos tratados  de demonologia da Igreja Catolica. O livro aborda o ponto de vista da Igreja e conta muito de suas experiências pessoais.

Um outro livro que saiu somente em língua Polonesa por enquanto, é “A verdadeira historia do Exorcismo de Anneliese Michel” que inspirou  o filme “O Exorcismo de Emilie Rose”.

Padre Jose Antonio Fortea

Padre Jose Fortea

Padre Jose Fortea, como é mais conhecido, já trabalha há 16 anos com o ministério de Exorcismos!

Ele estará aqui em nossa sede em Cachoeira Paulista para o Acampamento de Cura e Libertação no  mês de Abril, de 27 à 29 de Abril de 2012.

Não percam esta oportunidade de virem a este Acampamento e participar deste momento especial da graça de Deus!

Os Milagres de Deus irão acontecer….

Estarei nos meus próximos artigos postando algumas coisas a mais sobre Padre Jose Fortea e algumas de suas explicações sobre Exorcismo, Cura e Libertação…

Não percam…
Deus abençoe você!

 

Leia também:

1. Quem é Padre Gabriele Amorth?

2. Padre Candido Amantini – O “Grande Exorcista de Roma”

3. O Demonio sabia o meu nome…

Sobre o Autor:

Danilo Gesualdo, atua junto ao Ministério de Cura e Libertação, residindo em Cachoeira Paulista.
Para contato me envie um e-mail: livresdetodomal@gmail.com Saiba mais sobre: Danilo Gesualdo ou siga Twitter (danilogesualdo)

 
2 Comentários

Publicado por em 17 17UTC fevereiro 17UTC 2012 em Conheça - os, Geral

 

Tags: , , , , , ,

Perguntas e Respostas

Caso queira fazer a sua pergunta ou tirar uma dúvida sobre os assuntos tratados ou relacionados a este Blog, me adicione ao seu TWITTER e deixa lá a sua pergunta.

Na medida do possível estarei postando as mesmas aqui em meu Blog.



PERGUNTAS:

1) Pode – se fazer um exorcismo para uma pessoa distante, sem ela saber?

“Pode. Já disse que frequentemente, exorcizo pelo telefone e com eficácia; outras vezes, faço exorcismos (isto é, orações) por aquelas pessoas mais atingidas que se dirigem a mim, embora não saibam, sobretudo a noite. O que não se pode fazer é exorcizar uma pessoa contra a sua vontade: o Senhor oferece seus dons, nunca os impõe.” (Pe. Gabrielle Amorth – Novos Relatos de um Exorcista)

2) Há exorcistas mais fortes e exorcistas mais fracos, ou todos são iguais?

“É inegavél que há diferença entre os exorcistas. Depende de fatores de índole espiritual (a intensidade da oração, de união com Deus, de sacrificios; ouso dizer, depende da santidade) e de fatores humanos como a experiencia, a inteligencia, a cultura especifica, a intuição…Contudo, não é facil avaliar estes fatores e seria errado pretender fazer comparações porque só Deus é juiz. A propósito, um exorcista francês, respondendo ao seu bispo esta mesma pergunta, apresentou – lhe a lista das coisas novas que tinha aprendido, ano após ano, durante o exercício deste ministerio. Em suma, ele quis dizer: só posso comparar – me comigo mesmo e vi que tenho sempre que aprender, mas também vi as vantagens da experiência.

Além disso, não podemos nos esquecer de que, neste setor, influenciam muitos outros fatores: o desempenho da fé e da oração da pessoa atingida e dos seus familiares; a fé na Intercessão da Igreja e, consequentemente, a exigência de ver, no exorcista, um instrumento de Deus, designado pelo bispo. Também notei que há exorcistas que são mais eficazes com determinados tipos de malefícios e outros com outro tipo de males. Mas depois, é o Senhor quem decide concede – como quer – a graça do resultado a um e ao outro, para que só a Ele se dê graças.” (Pe. Gabrielle Amorth – Novos Relatos de um Exorcista)

3) Qual é a causa para que o demônio permaneça mais ou menos tempo na mesma pessoa?

A expulsão do demônio depende de uma intervenção extraordinária de Deus. Ou seja, cada expulsão do demônio constitui um verdadeiro milagre. E Deus pode praticá-lo a qualquer momento. Nós, exorcistas, podemos prever, através de algo que nos oriente, quanto tempo ser-nos-á necessário para expulsar o demônio de uma pessoa. Por exemplo, uma criança. É mais fácil expulsar o diabo de uma criança que de um adulto. O mesmo passa-se em relação a uma pessoa que nos procura logo após ter sido possuída, uma vez que o demônio ainda não teve tempo de deitar raízes naquela pessoa. O primeiro exorcismo fala em “erradicar e expulsar o demônio”.

Ao contrário, torna-se muito mais difícil quando sou procurado por pessoas de 50, 60 anos, e ao fazer-lhes exorcismos falando com o demônio – pois eu falo diretamente com o demônio quando a pessoa está endemoninhada -, descubro que às vezes a pessoa era criança ou ainda se encontrava no próprio seio materno quando sofreu os primeiros ataques do Maligno.” (Pe. Gabrielle Amorth)

4) Os demônios têm nomes?

“Quando constringidos pelo exorcista a dizer seus nomes, costumam apresentá-los. Os que têm nomes bíblicos ou de tradição bíblica, são demônios fortes e é muito mais trabalhoso exorcizá-los. Continuamente dão nomes como Satanás, Asmodeu, Lilite, denominações igualmente importantes. O nome Lúcifer é de tradição bíblica e não um nome bíblico. Ou seja, nós o atribuímos à Bíblia, mas esta não cita Lúcifer. Encontramos freqüentemente um demônio de nome Zabulom. O nome Zabulom, encontramo-lo na Bíblia, mas nunca como demônio. Zabulom é uma das 12 tribos de Israel. Há um demônio, porém, que tomou posse desse nome e é um demônio fortíssimo.

Encontramos nas Sagradas Escrituras o demônio Asmodeu. Deparo-me muitíssimas vezes com ele, porque é o demônio que destrói os casamentos. Ele rompe os matrimônios ou os impede. É tremendo!

Uma pessoa possuída ou possessa, in genere, pode estar dominada por muitos demônios. Temos um exemplo no Evangelho, quando Nosso Senhor interroga os endemoninhados de Gerasara e pergunta: “Como te chamas?” E o demônio responde: “Legião”, porque são muitos.

Lembro o caso de um demônio fortíssimo que possuía uma freira, uma possessão tremenda (às vezes, são vítimas que se oferecem pela conversão dos pecadores e sofrem esta espécie de possessão). Quando eu lhe perguntava o número, respondia-me: “Milhares!” “Milhares!” “Milhares!” (Pe. Gabrielle Amorth)

5) Qual o rosto de Satanás? Ele tem forma?

Satanás é um puro espirito. Somos nós que, para imaginá – lo damos uma representação física a ele; quando aparece, assume um aspecto sensível. Por mais feio que o possamos representar, é sempre imensamente mais feio; não se trata de feiura física, mas de perfídia e afastamento de Deus, o sumo bem e o cume de toda beleza. Penso que a representação com chifres, rabo e asas de morcego quer significar a degradação a que chegou este ser espiritual que, criado bom e esplendoroso se tornou arrepiante e pérfido. Deste modo, nós, consoante a nossa mentalidade, vamos imaginando – o um pouco como um homem, que foi mortificado ao nível animal (cornos, cascos, rabo, asas…). Mas trata – se da nossa imaginação. Como também o demônio, quando quer se tornar visivelmente presente, assume aspecto sensível, falso, mas é para se mostrar: poderia ser um cavalheiro elegante; varia segundo o efeito que quer provocar: de modo ou atração.

Quanto aos cheiros (enxofre, queimado, estrume…), trata – se de fenômenos que o demônio pode provocar, como também pode provocar fenômenos físicos sobre a matéria e males físicos no corpo humano.

Pode ainda agir na nossa psique através de sonhos, pensamentos e fantasias; e podem nos transmitir os seus sentimentos: ódio e desespero.

São tudo fenômenos que se verificam nas pessoas atingidas por males satânicos e, sobretudo, nos casos de possessão. Mas a verdadeira feiura deste ser espiritual é superior a qualquer imaginação humana e a qualquer possibilidade de representação.” (Pe. Gabrielle Amorth)

6) Existem possessões mais ou menos graves? O demônio pode dar poderes, benefícios?

“Existe uma vasta série de possessões diabólicas, diferentes em intensidade e em manifestações. Existe diferença de intensidade.

Veio me procurar, uma jovem de 15 anos, que há alguns dias tinha ido assistir, por curiosidade, a um ritual satânico. De volta para casa, ficou furiosa, dava pontapés e arranhava os familiares que procuravam detê-la, cuspia neles.

Foram suficientes poucos minutos de exorcismos para que fosse completamente libertada. Outras vezes, somam-se várias causas, em diferentes idades da vida, e quando a pessoa vem procurar o exorcista é necessário sanar toda uma série de feridas, exigindo, deste modo, um tratamento de muitos meses, frequentemente muitos anos, para atingir a plena libertação.

Existem também grandes diferenças nas manifestações externas. Cito dois casos extremos. Há pessoas que se tornam furiosas, com uma força sobre-humana, gritam e procuram se atirar contra os presentes; contudo, também já tive casos de absoluta imobilidade e silêncio, com uma total falta de reações externas, que exigiram grande esforço e a colaboração de muitos elementos para compreender que se tratava realmente de uma possessão diabólica. Entre estes casos extremos, há espaço para uma série de variações intermediarias.

Outra situação é a de quem consegue realizar completamente os seus compromissos profissionais e familiares, e afazeres de modo que ninguém tome conhecimento do seu mal; diferente é a condição de quem não é capaz de fazer nada, de quem tem necessidade de assistência contínua e, por isso, sente um tédio mortal para com a vida.

Passando à outra pergunta: sim, o demônio pode dar poder e benefícios. É o que faz, por exemplo, com todos os magos e bruxos: o poder da adivinhação e de provocar perturbações; pode também dar vantagens materiais de riqueza, sucesso, prazeres.

Mas uma vez que o demônio apenas pode fazer mal e querer o mal, combina sempre estes dons com grandes sofrimentos. Por isso, aqueles que pedem dons a satanás fazem um péssimo negócio: vivem o inferno já nesta terra e, se não se converterem, irão vive-lo na outra vida também.” ( Padre Gabriele Amorth)

7) Deus e o demônio falam entre si?

Temos na Bíblia que Satanás por vezes quer censurar Deus pelos pecados que cometemos, nos acusando diante Dele, mas isso não pode ser considerado um diálogo autêntico.

Ainda que Deus e Satanás sejam seres espirituais, e isso poderia fazer com que a comunicação entre si fosse válida, estas conversas não acontecem!

Satanás não tem interesse de iniciar nenhum tipo de diálogo com quem ele odeia com todas as suas forças. E da parte de Deu não há interesse de falar com aquele que Lhe odeia, com aquele que Lhe insulta e blasfema, pois Deus tem Sua Dignidade! E Deus também não quer falar porque na realidade não há nada sobre o que falar com Satanás, uma vez que tudo já foi dito!

8 ) Qual a diferença entre tentação e fraqueza humana?

Nem sempre é possível termos uma noção clara de que aquilo que estamos sentindo provém da tentação do Diabo ou provém da nossa concupiscência.

Uma coisa é certa, a diferença principal entre uma e outra é de onde as mesmas nascem.

Uma provém diretamente do Diabo, que quer com a mesma nos seduzir e arrastar ao pecado nos retirando da graça de Deus.

A concupiscência é aquela inclinação que nasce de nós mesmos, dos desejos da nossa carne que um dia foram corrompidos por consequência do pecado original. Não tem a sua fonte ligada diretamente ao Diabo!

Escrevi um artigo chamado “De onde vem a tentação que estou sofrendo?” que nos ajuda a entender um pouco mais e discernirmos se o que estamos sentindo provém do Diabo ou de  nós mesmos.

9) Existe algum problema de eu utilizar incenso dentro de casa?

Na teoria não existe problema utilizar incenso dentro de casa no sentido de deixar somente a casa com um bom cheiro! O problema entra quando as pessoas começam a confundir o uso do incenso com superstição! Quando utilizam o incenso para “trazer bons fluídos” ou “espantar maus espíritos”…

É necessário portanto saber onde você esta comprando este tipo de material e para qual utilidade ele esta descrito em sua embalagem! Existem comércios que vendem o incenso e são comércios totalmente exotéricos e por vezes consagrados a determinadas entidades! Assim como também as descrições nas embalagens dos incensos: Encontramos muitas vezes nas embalagens descrições como: “Para trazer paz”…”Para trazer alegria”e assim por diante! Conheci pessoas  que trabalhavam com comércios voltados ao exoterismo e que consagravam tudo o que estavam em seus comércios a entidades voltadas a sua crença!

Portanto cuidado onde se compram estes produtos! Existe muitas lojas religiosas Católicas que trabalham também com o comércio de incenso e sabemos que não há nenhum tipo de contaminação ou algo voltado ao exoterismo!



 
1 comentário

Publicado por em 5 05UTC dezembro 05UTC 2011 em Perguntas e Respostas

 

Tags: , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: